quinta-feira, 22 de junho de 2017

véspera urgente

vejo um arrastão só de vento
sucumbir na minha seriedade
é um susto que ainda vem
mas não veio: sobriedade.

algo está para acontecer, sinto
sinto isso há alguns anos, é verdade
é véspera suspeita, incompleta
é só e sempre ela, ansiedade?

mas, ta: nada mora sem lar
acuso o vento, recuso a pressa,
elejo o mantra:

"o que eu sou, eu sou em par
não cheguei, não cheguei
sozinho" (trecho de Lenine em "Castanho").

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Digite seu e-mail aqui para receber atualizações do Descaradamasio. A média é uma postagem semanal.