segunda-feira, 3 de junho de 2013

Tá na mão

Eu quero o movimento das mãos
Nada de agruras do dia-a-dia
Eu sei o que são sentimentos sãos
Nada de não chorar, apenas sorria

Eu busco o que posso doar
Nada de formalidades nem atalhos
Eu respiro apenas para voar
Nada de velha idade e retalho

Eu ligo o foda-se e o que mais quiserem
Nada de conforto e babaquice
Eu digo tudo hoje e rezo amém
Nada de explorar a caduquice

Eu mexo as mãos e ajo
Grito bem alto e faço

Um comentário:

  1. Caro amigo

    E assim
    evita-se que a vida
    se perca do seu coração.
    Viver é este gritar
    para que os sentimentos
    que nos habitam
    nos possam ouvir.

    A vida é feita
    dos sonhos que nos habitam.

    ResponderExcluir

Digite seu e-mail aqui para receber atualizações do Descaradamasio. A média é uma postagem semanal.