quarta-feira, 1 de fevereiro de 2012

Ele só queria ser tudo aquilo que as mulheres querem em um homem

Desconhecido de nome, pobre coitado, só queria ser tudo aquilo que as mulheres querem em um homem. A triste notícia é que ele conseguia. Era inteligente, bom de conversa, bom de pegada, bom de ouvir - e isso é essencial -, bom com datas e detalhes, bom com tudo o que você imaginar e, isso tudo, sem ser gay, antes que venham com o chavão. Sua vida foi um curso intensivo de como ser tudo o que as mulheres querem em um homem.

Todas as mulheres eram atraentes, bastava que elas alcançassem o chão com o pé. Ele - como todos os homens - não estava nem ai para os temidos efeitos da lei da gravidade, nem nas mulheres, nem nele mesmo. Optava por ser agradável às agradáveis e trágico com as dramáticas. Todos seriam felizes, pois ser só agradável com moças dramáticas é afronta, é discordar do drama.

Ele - como todos os homens - se esforçou. Aliás, ele nem precisou se esforçar. Com ele tudo veio naturalmente, como um dom de Deus. Parabéns, ó premiado. Mas, veja! Ele, aos trinta, não está casado. Ele sempre foi homem para casar e aceitaria uma prostituta em exercício por esposa tão adequado à qualquer mulher ele era. Mas mulher gosta de homem que manda. Ele obedecia a ordem de mandar e comandava.
Como todos os homens, ele só queria ser tudo aquilo que as mulheres querem em um homem e conseguiu. Hoje ele é um enfeite de cama, mesa, banho, carro e adega.

2 comentários:

  1. Quem é Casa Nova? Acabo de pesquisar. Se o texto é sobre ele, eu não sabia disso ao escrever, pois nem o conhecia, enfim.
    Não conheço o personagem que descrevi por nome, hehe.

    ResponderExcluir

Digite seu e-mail aqui para receber atualizações do Descaradamasio. A média é uma postagem semanal.