quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Desameliadas

Com Amélia, tédio
sem ela, cansaço

com remela, sem remédio
dá ré na retaguarda, um amaço

com sequela, sem assédio
calma, só um passo

desconstrói, trabalha, escala prédio
tchau Amélia, segue sem rastro

sem dinheiro? vá ganhar seu salário médio
disfarça e segue seu gasto

ache o meio, o intermédio
entre a Amélia do escasso e do devasso

sem direito à contrapasso
a nova Amélia não quer saber o que é fracasso

da arte balzaquiana, um beijo e um abraço

(Homenagem às Amélias 'desameliadas', em especial à DoBalacobaco)

Um comentário:

  1. E como existem Amelias nessa vida!

    O mais incrível de tudo é que essa cultura se perpetua pelos tempos como uma praga.

    ResponderExcluir

Digite seu e-mail aqui para receber atualizações do Descaradamasio. A média é uma postagem semanal.