sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Rabiscaria intensa

A arte de rabiscar em todas as mídias

COBERTURA DO XVI GOIÂNIA NOISE FESTIVAL
18 de novembro
Cobertura completa na Agência de Notícias da Faculdade Araguaia.
Texto: João Damásio
Edição: Profa. Viviane Maia
Fotos: Tony Oliveira


Juntar a galera e rabiscar. Eis a rotina de Mateus Dutra, Anne Vilela e Carlos Vitor, jovens componentes da Rabiscaria, coletivo de arte que busca fazer um trabalho dialógico e inovador, enquanto agrega possibilidades e pessoas na procura de um risco perfeito.

Ao lembrar de referências como Egon Schiele, Queen e Vik Muniz, o desenhista Mateus Dutra diz ser autodidata: “O feeling aparece e a onda é aproveitar a maré. Desenho desde sempre em tudo que aceita minha caneta. Uso marcador, que é um pincel de tinta acrílica, mas na Rabiscaria, ainda aproveitamos de todo tipo de mídia”, completa Mateus.



Arte em canecas, camisetas, taças, quadros e até móveis compõem o portifólio da equipe. A fotógrafa, Anne Vilela, comenta que “já passamos o pincel até no sofá de um amigo. Não interessa a plataforma, mas a arte inserida ali, seja com o marcador, a câmera fotográfica, ou as ferramentas de webdesign”.

Para integrar o trabalho dos vários “profissionais do rabisco”, Carlos Vitor organiza a casa, chama a turma que guarda os desenhos em baixo da cama e possibilita a comercialização das produções virtualmente pelo site www.rabiscaria.com.br.



A maturação da empresa ocorre desde 2001. Carlos Vitor comenta que é importante “acreditar em todo mundo que desenha e que quer inovar, não importa a formação ou área de atuação”. E continua: “Vejo biólogos desenhando e pergunto: Isso vai mesmo ficar guardado? A idéia é fazer rodar a proposta de criar”.

A empresa é iniciante e preza pelo trabalho colaborativo. “Qualquer desenhista caseiro pode enviar suas artes, se forem boas, nós levamos para frente”, incentiva Carlos.

A Rabiscaria tem efetivado sua participação nos eventos e festivais com o intuito de testar a receptividade e continuar no feeling, a crista da onda que inspirou os primeiros rabiscos em conjunto.

2 comentários:

  1. Nossa João, parabéns pela matéria ! Nen sabia que vc tava escrevendo pra facul !
    Mto massa o texto e as fotos tbm !

    ResponderExcluir
  2. Obs.: Nem eu sabia que estava escrevendo para a facul.
    Somente neste evento é que me coloquei à disposição para a professora Viviane, já que estaria lá.
    E, bondosamente, ela me indicou uma pauta e editou.

    ResponderExcluir

Digite seu e-mail aqui para receber atualizações do Descaradamasio. A média é uma postagem semanal.