quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Cúpula Careca



Aos poucos, eles caem

Perco os fios de cabelo

Desfazem o formato do pelo


Invicta preocupação pessoal

E imponente obrigação banal

Corriqueira forca

Derradeira escolha


A sociedade é minha cruz

Iluminá-la é minha luz

Cada fio amacia o chão

E me conduz


Pois escolho obrigar-me

Pés, peito, asa e carne

E fios de cabelo

Esparramados sem zelo

Enquanto produzo esta rima barata

Um comentário:

  1. Olá Sr. João Damásio.

    Sempre fiquei impressionado com seu jeito. Calado, centrado, ético, de risos desconcertados. Para quem acaba de te conhecer isso não é nunca evidente, vai se percebendo aos poucos.

    E é justamente sobre isso que seu texto trata, seu próprio jeito de ver as coisas e lidar com as mazelas da sociedade que as vezes são comuns a todos nós humanos.

    Grande Abraço.

    ResponderExcluir

Digite seu e-mail aqui para receber atualizações do Descaradamasio. A média é uma postagem semanal.