sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Trotes do tempo













Por em marcha a vida

aqui dentro e lá fora

vida alegre e sofrida

onde você mora?


Sei não

Tenho preguiça

Nem tesão

Nada me atiça


Minha ânsia é para que chegue amanhã

E eu descubra o que foi do hoje

Só de ânsia, nada pela manhã

4 comentários:

  1. "Sigo insatisfeito
    Como aqueles que querem de tudo
    Mais um pouco".

    Viva a insatisfação que move o mundo. Viva esse talento que já não cabe em você!

    Parabéns pelo texto, querido!

    ResponderExcluir
  2. Eu que agradeço você pelas visitas sempre com palavras tão edificantes e pela percepção e sensibilidade que demonstras. Sua poesia me carrega para algum ponto literário da minha adolescência. Um encantamento,um encontro que tive com grandes poetas. Você é um grande poeta e seus comentários me engrandecem a alma. Obrigada.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. "Nada me atiça." Todos vivemos ou viveremos esse tipo de coisa. Mesmo as novidades mais atuais podem não lhe chamar a atenção. De repente isso passa e vai embora.

    ResponderExcluir

Digite seu e-mail aqui para receber atualizações do Descaradamasio. A média é uma postagem semanal.