sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Diagnóstico - Fabiele Silva

Ficha

Paciente: Fabiele F. Silva.

Perfil:

Idade: 29 anos.

Cidade: Goiânia / GO.

Ocupação: Acadêmica de Jornalismo na Faculdade Araguaia.

Restrições apresentadas: Alergia à desatenção alheia.

Prescrições: Permanecer tomando os medicamentos: amizade e ocupação.

Diagnóstico rápido: Sensatez psicológica aliada à explosão de nervosismo.


Diagnóstico completo (para quem ousa entender):

Convicção é uma palavra que representa os ares soprados pela expressão da Fabiele. Esta convicção permite o estalar da pólvora do estresse. Incompreensivelmente, como uma criança, vai do amor ao ódio e vice-versa. Mais que compulsivamente expressa todos os sentimentos antes mesmos que estes passem pelo crivo de sua razão.

A convicção e a força vêm apoiadas pelas belezas física e interior. O protótipo de mulher forte que não quer aparecer, mas que ser e tem seu espaço demarcado.

Esta paciente deve sempre alimentar as amizades e se manter ocupada, mente e corpo trabalhando. Caso contrário poderá apresentar um quadro de “raiva de si mesma”. Algo incrível acontece com Fabiele: necessita da atenção dos seus próximos e exige isto. Exige porque pode. E como pode! Ninguém é tão atencioso quanto a Fabiele. O que ela exige, sabendo que exige, é o mínimo do mínimo que merece.

Voz incrível, corpo exuberante, estilo irretocável, psicológico em estado de latente evolução e bondade imaquiável. Trato social finíssimo para com todos. Sua marca é o exagero convicto.

A convicção é tamanha que transborda sempre em estado de exagero. Ela nunca dirá: “é... mais ou menos” ou “gosto um pouco”. Não! O extremismo sempre estará presente. Ou “Ama de paixão” ou “Odeia firmemente”. Neste século é algo raro encontrar tamanha convicção e força numa mulher tão jovem e urbana.

Além de tudo, Deus Júpiter a marcou com o tom certo, medido e calculado de sinceridade, fidelidade e mansuetude. Só exagerou na convicção. Mesmo assim foi lhe concedido o dom da dosagem. Sabe ouvir, falar, gritar... tudo a seu tempo.


Com a palavra os “pimo lá da laje” (para quem não entendeu ainda):

Seguinte Brow! A Fabi tem tudo que todo mundo quer ter: certeza das parada, saco? Tudo na mina é platônico... amor, dor, felicidade...

Vamos combinar aqui que a guria é estressadinha pra cacete, mas só quando é preciso mesmo. Mano, a Fabi é super gata, meu. Brother de sorte é o Alexandre. Nos dias de hoje não se fazem mais moças como antigamente (to falando igual o povo antigo, uai). E a Fabi é bem melhor que as guria de antigamente também: É beleza exterior e interior.


Depoimento:

Pessoa tão convicta e adorável só pode me transmitir uma sensação: confiança. Eis que aqui revelo minha conselheira secreta e fiel. Nunca sai de uma conversa com a Fabiele sem saber o que fazer em determinada situação. As coisas simplesmente se definem quando sopradas por sua boca, como um dito fatal.


Observações finais: Este diagnóstico escolheu sair de repente, sem demais palavras elaboradas ou parágrafos bem formados. Espontâneo assim, com as sensações que tive no momento. A revisão que fiz não alterou nada, visto que só corrigi concordâncias e gêneros no texto ressalvando qualquer coisa pelo motivo de estar com dor de cabeça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Digite seu e-mail aqui para receber atualizações do Descaradamasio. A média é uma postagem semanal.